Koke vs Cristiano Ronaldo – É preciso castigar o insulto homofóbico no relvado

Foto gettyimages


Quem algum dia andou frequentando o relvado sabe exatamente como as coisas funcionam. Seja no campeonato colegial ou em um Distrital , as pelejas são quentes. As mães dos senhores árbitros são conhecidas pelas calorosas – citações .

Um conhecido meu, guarda-redes dos bons ,afirmava que em sua vida debaixo das balizas, enfrentar os formigueiros ou sapos jogados em sua costa ,era moleza. Difícil mesmo era enfrentar o coro virulento de – bicha, veado, bichona- essa era horrível e lhe causava dias seguidos de completa agonia. Depressão pura.

Meu amigo um dia, disse basta. Ele não parou com o futebol por conta própria. Os gritos da homofobia , acabaram com ele.

Os 90 minutos não são sempre de pura emoção . O futebol profissional no mundo, movimenta hoje uma dinheirama e as grandes ligas chegam ao mundo todo. É um entretimento, cada vez mais caro e que precisa urgentemente regulamentar algumas normas com mais seriedade.

Alguns grandes chutadores não são somente perseguidos por suas habilidades de outro planeta. Muitos adversários usam de todas as armas possíveis para desestabilizar o craque.

E muitas dessas armas ,não estão nos bons desarmes.

No sábado passado no clássico entre Real Madrid -Atlético Madrid, Cristiano Ronaldo ,maior atacante da atualidade no mundo ,gastou a bola na vitória de 3-0 de sua equipe. Recebeu como prêmio do adversário um insulto ” maricón”- Bicha. C. Ronaldo retrucou com – uma bicha com um monte de dinheiro.

Koke, a Cristiano: “Eres un maricón”. Éste, a Koke: “Soy millonario”

O relvado nunca foi uma área segura para homossexuais e nem para ninguém considerado como tal. Vai falar que nunca ouviu a idiota frase – o futebol é pra homem- ou a vergonhosa justificativa nos comentários de paginas esportivas na net -o futebol tá ficando chato- todas para justificar o ódio homofóbico.

Jogadores e clubes precisam impedir que o silêncio e a impunidade siga vencedora nas canchas.

Koke deveria sim sofrer sanções . Seria um bom começo para acabar com esse incômodo ” fenômeno “.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s